menu
ALT + 1
conteúdo
ALT + 2
home
ALT + 3
pesquisar
ALT + 4

contraste

texto

Início do conteúdo

Agência de Notícias > notícia

Agência de Notícias

Café com Memória trouxe a riqueza e a importância da cultura polonesa na formação do município
27/03/2019 16:14 atualizada em 27/03/2019 18:24

O primeiro Café com Memória de 2019 celebrou histórias da cultura polonesa em Bento Gonçalves. Na ocasião, a BRASPOL Núcleo de Bento Gonçalves – Representação Central da Comunidade Brasileiro-Polonesa no Brasil conversou sobre a história da imigração polonesa em Bento Gonçalves.

 

Foram relatados e debatidos pontos como a busca pela liberdade que moveu aquele povo a participar do processo de imigração no Brasil, o período da vinda desses imigrantes (datada em 1875), os lugares que construíram suas primeiras residências, dando destaque para a região de Santa Tereza, próximo ao Rio das Antas.

 

Também foi debatido sobre o papel da entidade em relação às ações e atividades que a mesma realiza como pesquisas, trabalhos de valorização e preservação da cultura polonesa, com o oferecimento dos jantares típicos poloneses, publicação de livros, divulgação do artesanato e trajes típicos.

 

A secretária da entidade Andrea Caroline Grzelak ressalta a importância do evento: “Como descendente de imigrantes poloneses, apaixonada pela cultura e pela causa polonesa Braspol, posso dizer que esse momento foi de grande valia, de muita alegria, emoção, pois são poucas vezes que tivemos essa oportunidade para expor sobre Imigração Polonesa. Acredito e espero que através desse Café com Memória, os poloneses de Bento Gonçalves tenham mais abertura, mais condições de divulgar, e colocar a causa polônica no município em evidência”.

 

Ao final, os integrantes da Braspol cantaram uma canção polonesa trazida pelos primeiros imigrantes poloneses à região intitulada “Tam od odry”, que fala sobre o martírio de crianças em escola prussiana. É uma canção trazida pela imigração em 1875 para o Rio Grande do Sul, hoje na Polônia é desaparecida, desconhecida, mas sobrevive no Rio Grande do Sul, entre os polônicos de 4ª geração.

 

A próxima edição do café com memória será realizado em maio de 2019 e abordará as histórias das rádios de Bento Gonçalves.

 

Assessoria de Comunicação Social

Fotos: Divulgação/Museu do Imigrate

BANCO DE IMAGENS