menu
ALT + 1
conteúdo
ALT + 2
home
ALT + 3
pesquisar
ALT + 4

contraste

texto

Início do conteúdo

Agência de Notícias > notícia

Agência de Notícias

Selo Sabor de Bento registra 38 agroindústrias familiares
12/03/2020 16:57 atualizada em 12/03/2020 17:15

Bento Gonçalves é o município que possui o maior número de agroindústrias familiares legalizadas do Estado e o cenário se fortifica cada vez mais. Nesta quinta-feira, 12, foi realizada a entrega do certificado de adesão ao Selo Sabor de Bento para a agroindústria de vinho colonial "Vinhos Speranza". Outros três estabelecimentos passaram a integrar o programa municipal, alcançando a marca de 38 agroindústrias cadastradas.


Além da agroindústria "Vinhos Speranza", propriedade de Pedro Speranza, no distrito de Faria Lemos, a agroindústria "Biosabores", de Maria Gallian, no Vale dos Vinhedos, também foi certificada. Com as adesões, Bento Gonçalves passa a contar com quatro agroindústrias familiares regularizadas de vinho colonial.


Os estabelecimentos estão aptos a produzir e comercializar o vinho colonial em feiras, cooperativas ou na própria propriedade. Para isso, a família precisou estar enquadrada como agricultores familiares com declaração de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), além de estar incluída no Programa Estadual de Agricultura Familiar (PEAF) e no Programa Municipal de Agroindústrias.


Pedro Speranza produz aproximadamente 17 mil litros de vinho tinto e branco. "A gente produz um vinho de boa qualidade, está sendo aceito, e com o Selo Sabor de Bento vai melhorar ainda mais as vendas. Agradecer a Emater e a Secretaria da Agricultura que encaminharam o processo. Estamos muito felizes", ressalta Speranza.


As outras duas novas agroindústrias são: "Pão Colonial na Palha", de Natalina Bohm Cavalett, que produz pães e biscoitos no distrito de São Pedro e "Cachaçaria Casa Bucco", de Moacir Menegotto, no distrito de Tuiuty.


O secretário de Desenvolvimento da Agricultura, Dorval Brandelli, comemora a conquista. "Essas adesões são a materialização de uma prática que Bento Gonçalves está sendo exemplo no Estado. Tudo isso é resultado do esforço dos nossos agricultores aliado ao incentivo e orientação do Poder Público e entidades, que garantem não somente um incremento na renda das famílias, mas um produto de qualidade para o consumidor", salienta Brandelli.


O projeto piloto de regularização de vinhos coloniais é organizado pelo Ibravin, Emater-RS/Ascar, Embrapa Uva e Vinho, Seapi/RS e Mapa, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) e apoio da Prefeitura de Bento Gonçalves.


Tendo como ambiente a Feira de Produtos Coloniais, o ato contou com a presença do prefeito Guilherme Pasin, subprefeitos do Vale dos Vinhedos, Marciano Batistelo e de Faria Lemos, Janquiel Cristófoli, secretários de Governo, Carlos Qaudros, e da Cultura, Evandro Soares, do coordenador do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), Cristiano Selbach e do técnico da Emater, Neiton Peruffo.

 

 

Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura

Fotos: Laura Kirchhof

 

BANCO DE IMAGENS