menu
ALT + 1
conteúdo
ALT + 2
home
ALT + 3
pesquisar
ALT + 4

contraste

texto

Início do conteúdo

Agência de Notícias > notícia

Agência de Notícias

Vacinação contra Paralisia Infantil segue até sexta
18/06/2013 17:31 atualizada em 25/12/2013 09:36

Bento Gonçalves já atingiu 91,55% da meta de vacinação contra Paralisia Infantil. Desde o dia 08 de junho, 4.867 crianças de 6 meses a menores de 5 anos foram imunizadas. A campanha de Vacinação coordenada pelo setor de Imunizações da Secretaria de Saúde, segue até sexta-feira, 21. As vacinas são gratuitas, e serão aplicadas em todas as Unidades de Saúde do Município.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil recebeu a certificação de área livre do vírus da poliomielite em 1994. Apesar disso, a doença ainda existe em vários países do mundo, razão pela qual continua sendo necessária à realização das campanhas nacionais de vacinação, a fim de prevenir a reintrodução do vírus no território brasileiro. 

Serviço: 

O que: - Campanha de Vacinação Contra a Paralisia Infantil:

Todas as crianças de 6meses a menores de 5 anos

Crianças menores de 1 ano nas Unidades de Saúde com CARTEIRA DE VACINAÇÃO. 

Onde: Todas as Unidades de Saúde nos bairros

Obs: Os pais devem levar as crianças menores de 1 anos nas Unidades de Saúde afim de avaliação da Carteira Nacional de Vacinação e a atualização das mesmas quando necessário. 

Dúvidas mais frequentes: 

O que é Paralisia Infantil? A paralisia infantil, também conhecida como poliomielite, é uma doença causada por um vírus. A transmissão ocorre principalmente por contato direto pessoa a pessoa, pelas vias fecal-oral ou oral-oral, principalmente em regiões com más condições habitacionais e de infra-estrutura sanitária. A doença causa a perda dos movimentos dos membros inferiores, levando a atrofia dos músculos e paralisia permanente.   

Como prevenir? A paralisia infantil é uma doença que pode ser evitada através da vacinação. No Brasil, a vacina antipólio oral (gotinha) é aplicada em todas as crianças aos 2, 4 e 6 meses de idade e durante as campanhas nacionais de vacinação. 

As vacinas têm contraindicações? Em geral, não. Porém, recomenda-se que as crianças que estejam com febre acima de 38º ou com alguma infecção sejam avaliadas por um médico antes de se vacinarem. Também não é recomendado vacinar crianças que tenham problemas de imunodepressão (como pacientes de câncer e aids ou de outras doenças e ou tratamentos que afetem o sistema imunológico, de defesas do organismo) e anafilaxia (reação alérgica severa) a dose anterior das vacinas. 

 

Assessoria de Comunicação Social Prefeitura

Gotômetro: Ministério da Saúde